terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Vila do Gerês

Já lá tinha ido à muitos mas não tinha qualquer memória visual. Foi a maior desilusão de toda a viagem e desde à alguns tempos que um lugar de Portugal não me desiludia tanto, uma pura perda de tempo.

Consegui "roubar" uma ou outra imagem que retrata tudo o que a vila é. 

É uma tristeza ao ponto de ser uma zona fulcral porque dá nome ao Parque e por exemplo está vazia de opções de grandes lojas de produtos típicos onde se possa escolher e comprar tradicional. Tudo o que lá vi compro em qualquer lugar e vila de Portugal e tem tão pouca ou nenhuma opção que nem vale a pena parar. 

Aliás, a nível de compras estas férias foram uma desilusão e eu ia preparada para fazer as compras de Natal no comércio tradicional. 

No geral no Gerês não havia nada, quase nada ou o que havia, principalmente os espaços pertencentes ao Parque Natural da Peneda Gerês estavam fechados ou com fraca oferta. A desculpa, como nos apercebemos depois era porque era época baixa e havia poucos turistas mas... havia turistas tanto portugueses como espanhóis que voltavam para trás devido ás portas fechadas ou á desilusão da falta de acompanhamento.

Um Parque Natural tão conhecido e divulgado peca pela falta de oferta de apoio e serviços mínimos - se te perdes lixas-te, em zonas de visita aconselhadas pela própria página oficial do Parque que até fornece mapas.

A famosa Vila nem um pequeno parque infantil público oferece aos seus habitantes e turistas no Inverno. Os lojistas, do pequeno Centro Comercial informaram-me que existe um mas que está fechado no hotel e só abre no Verão.




6 de Dezembro de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário