quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Santuário Bom Jesus de Braga

A Sé de Braga não estava nos nossos programas e acabou por ser mais um espaço de diversão para o Diogo porque ao fim da tarde não tinha quase ninguém e ele explorou á vontade e deliciou-se cada vez que o sino tocava. Anda apaixonado por toques de sinos.

Tem um fantástico elevador que foi o primeiro funicular construído na Península Ibérica e é o mais antigo em todo o Mundo que utiliza sistema de contrapeso da água para poder funcionar.

A primeira menção a uma ermida neste local é em 1373 mas é em 1494 que é erguida uma segunda ermida e em 1522 uma terceira que leva ao aumento da devoção no local. 











10 de Dezembro de 2015

Castelo de Lindoso

Foi muito giro. Estava um dia de Sol fantástico que nos aqueceu o coração e abafou o dia frio que deveria estar.

O Diogo adorou brincar no castelo e á volta das "igrejinhas". Tanto pediu que o pai descobriu uma com a porta aberta e acho que deve ter sido o ponto alto do dia para ele. O que o deixou um bocado chateado foi as ovelhas fugirem dele.

O castelo foi feito de raiz no reinado de D. Afonso III e apesar de nunca se ter envolvido em grandes feitos militares é dos monumentos mais importantes em Portugal pela sua forma arquitectónica.











10 de Dezembro de 2015

A Banheira de Água Quente

Ir a Torneros era um plano fantástico de proporcionar uma surpresa ao Diogo e acabou em nada porque desfrutar da água termal já não são o que era, já não se pode estacionar o carro e tomar banho numas rochas á beira da estrada, está tudo mudado, arranjado o que torna difícil o acesso à água quente principalmente com a maré vazia e a piscina que eles improvisaram estava quase sem água.

Pelo que sei foi a construção das termas que "estragou" tudo e estas transformações deram alguma confusão por terra de Nuestros Hermanos. Podia lá ter voltado mais ao fim da tarde? Podia mas já não andava por ali portanto fica para a próxima.





10 de Dezembro de 2015

Santiago de Compostela

A parte antiga estava exactamente como me lembrava dela, a Catedral, as ruas planas mas sem o encanto e magia dos peregrinos. Desta vez faltou-lhe a magia e o encantamento espiritual que encontrei á mais de 10 anos.

O Diogo aproveitou para correr nas ruas sem automóveis e quase vazias e nem a Catedral lhe escapou para as mais variadas brincadeiras, como andar a saltar de banco em banco. Afinal casa é casa e a Casa do Senhor é uma casa como as outras.

A cidade foi fundada no séc IX e tornou-se famosa devido á sua Catedral porque nela está o túmulo de um dos apóstolos de Jesus Cristo: Tiago Maior.












9 de Dezembro de 2015

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Santuário da Senhora da Peneda

Podíamos ter escolhido outra hora para o visitarmos mas visitar um santuário já fechado, ao fim de uma tarde escura e muito fria é uma hora tão boa como qualquer outra e diga-se de passagem qualquer hora é boa hora para visitas desde que se saiba tirar partido da situação.

O nosso principal motivo para lá ir a estas horas foi: Já que estamos aqui!!!

Ora estar aqui nas contas e perfil de orientação e teimosia que o Luís tem, foi demorar 1h a lá chegar por estradas e estradinhas no meio do nada, entre sobe e desce que nunca mais acabava. Acho que até se ouvia o carro a bufar de tão stressado que já estava.

Pelo menos foi diferente e o Diogo divertiu-se a explorar os espaços com a sua nova lanterna. 

O menos divertido foi chegar a Lisboa e ver que as fotografias estavam pavorosas porque como a máquina é nova nunca a tinha experimentado usar á noite, ela é extremamente leve e nem mesmo o facto de a ter colocado no chão salvou a situação.

Reza a lenda que a Senhora da Peneda terá aparecido, em forma de pomba branca, a 5 de Agosto de 1220,  a uma pastorinha que guardava as cabras e que lhe pediu para ali ser erguida uma ermida. Como os pais não acreditaram na história no dia seguinte a aparição pediu á criança para ir buscar uma senhora entrevada que ao chegar pert da imagem a senhora recuperou a saúde.




8 de Dezembro de 2015

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Soajo

O Soajo desiludiu-me de tão pequeno que é e com tão poucas "igrejinhas" como lhe chama o Diogo. O mais espectacular foi estar lá em cima, sozinha, enquanto o Sol se ponha e o Diogo dormia dentro do carro acompanhado pelo pai.

Quando a publicidade diz que existe um vasto conjunto de espigueiros fico a pensar se os publicitários saberão da existência de Lindoso (que adorei).

Os espigueiros foram construídos para proteger o milho das intempéries e dos roedores. As paredes têm fendas para que o ar posso circular e a cruz que têm no topo invoca a protecção divina para os cereais. Alguns espigueiros ainda são utilizados. O espigueiro mais antigo é de 1782.






8 de Dezembro de 2015

Arcos de Valdevez

Acordámos com um dia que parecia que seria triste. A chuva não parava e o céu estava tão cinzento que nos derrubou um pouco. Olhando para o irrequieto Diogo e após um pequeno almoço bem demorado decidimos que não íamos cruzar os braços e fosse com chuva ou não, iríamos meter-mo-nos ao caminho. 

Gabardinas, impermeáveis, muda de roupa e lá fomos nós. Para onde? Vamos ver se encontramos um sitio onde não chova e a esta hora o melhor é encontrar onde se possa almoçar.

Á hora de almoço estávamos numa churrasqueira super engraçada e barata e a sermos brindados por um dia bem solarengo e quentinho em Arcos de Valdevez. Uma terra que merece uma visita mais pormenorizada e atenta, o que não foi possível devido à existência, bem visível de parques infantis, de uma festa bem gira com doces e música, onde o Diogo foi presenteado por um palhaço com uma espada (balão) e "para variar" brincou ao Peter Pan e de um carrossel.

Diz-se que foi aqui que em 1140 as tropas de Afonso VII de Leão e de D. Afonso Henriques se encontraram dando origem à consagração do Reino de Portugal.















8 de Dezembro de 2015