quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Santuário da Senhora da Peneda

Podíamos ter escolhido outra hora para o visitarmos mas visitar um santuário já fechado, ao fim de uma tarde escura e muito fria é uma hora tão boa como qualquer outra e diga-se de passagem qualquer hora é boa hora para visitas desde que se saiba tirar partido da situação.

O nosso principal motivo para lá ir a estas horas foi: Já que estamos aqui!!!

Ora estar aqui nas contas e perfil de orientação e teimosia que o Luís tem, foi demorar 1h a lá chegar por estradas e estradinhas no meio do nada, entre sobe e desce que nunca mais acabava. Acho que até se ouvia o carro a bufar de tão stressado que já estava.

Pelo menos foi diferente e o Diogo divertiu-se a explorar os espaços com a sua nova lanterna. 

O menos divertido foi chegar a Lisboa e ver que as fotografias estavam pavorosas porque como a máquina é nova nunca a tinha experimentado usar á noite, ela é extremamente leve e nem mesmo o facto de a ter colocado no chão salvou a situação.

Reza a lenda que a Senhora da Peneda terá aparecido, em forma de pomba branca, a 5 de Agosto de 1220,  a uma pastorinha que guardava as cabras e que lhe pediu para ali ser erguida uma ermida. Como os pais não acreditaram na história no dia seguinte a aparição pediu á criança para ir buscar uma senhora entrevada que ao chegar pert da imagem a senhora recuperou a saúde.




8 de Dezembro de 2015

Sem comentários:

Enviar um comentário